Rafa Kalimann diz que não tinha dinheiro pra comer e já passou fome: “Pedia comida no mercado”

- PUBLICIDADE -

Uma das favoritas do BBB20, Rafa Kalimann desabafou na tarde desta quinta-feira, 23, durante conversa com Babu, sobre as dificuldades que passou antes de ficar conhecida a ponto de entrar para o reality da Globo.

Rafa Kalimann relembra dificuldades do passado
Rafa Kalimann relembra dificuldades do passado – Imagem: Globo

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A influenciadora digital recordou que já teve dois empregos e precisou pedir comida para sobreviver. “Trabalhei em parque, distribui panfleto de imobiliária no semáforo, fazia evento que ficava em pé o dia inteiro… Eu ia para o parque, ganhava R$ 40 por dia, fazia evento, ficava no salto o dia inteiro e ganhava R$ 70. Eu pedia comida no supermercado. Eles já me conheciam. Deus honra. Passaram-se 12 anos, 10 anos mais ou menos, mas veio a glória. Toda aquela luta, aquele sufoco, valeu a pena”, analisou.

Nesse período, Rafa Kalimann, que nasceu em Goiás, já havia se mudado para São Paulo na tentativa de conseguir uma vida melhor e crescer profissionalmente. “Meu pai ganhava R$ 1000 e pouquinho e me dava R$ 120 por mês, era o que ele podia me dar. E eu passava o dia indo para casting, gastava meu dinheiro com isso. A conta não fechava, tinha dia que não tinha o que comer. Eu falava ‘não vou embora, vou chegar lá'”, relembra.

A sister do BBB20 também lamentou pela quantidade de meninas que, assim como ela, chegaram se nada e precisaram voltar para suas cidades de origem: “O que tinha de modelo que voltava para casa porque via que não era nada daquilo… Até que um dia eu falei ‘também não estou dando conta’. Foi meu extremo, não estava chegando a lugar nenhum e voltei para casa dos meus pais, chorando, fazer faculdade de psicologia”.

“Com 19 anos eu tinha que pedir R$ 5 para o meu pai para comer um lanche na faculdade. Eu sabia que para ele era suado. Eu estava muito mal, até que veio o Instagram e as coisas começaram a acontecer”, relembra Rafa Kalimann afirmando que mesmo assim as coisas não foram fáceis.

“No meu começo no Instagram, penei muito. Fiz muita coisa e não recebi. Depois montei uma equipe que briga por mim, porque eu não consigo. Falavam ‘só tenho isso’, eu ia. Não me valorizava”, finaliza o relato durante a conversa com Babu.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir