Brasil vai a uma semifinal inédita no Handebol Feminino

- PUBLICIDADE -

O Brasil entrou com tudo em quadra na partida desta quarta-feira pelas quartas de final do Mundial Feminino de Handebol. Abusando da raça e da força de vontade, as brasileiras passaram por duas prorrogações e venceram a Hungria por 33 a 31. A vitória coloca o Brasil entre as quatro melhores seleções do mundo pela primeira vez na história.

A conquista, no entanto, não veio com facilidade. Muito equilibrado, o jogo foi tenso e emocionante. As brasileiras lutaram pela vaga gol a gol, minuto a minuto, e correram atrás do resultado a cada reação adversária. O grito da vitória, porém, só veio após 20 minutos depois do tempo normal de jogo, já que uma prorrogação não foi suficiente para decidir a partida. Junto com o grito entalado, vieram as lágrimas de um time que colocou seu nome na história do handebol.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

As jogadoras que choraram em quadra após o apito final começaram o jogo vibrando muito, em uma tática para irritar as húngaras, revelada por Duda pouco antes do jogo. Segundo a armadora, que joga na Hungria, as europeias ficam incomodadas com os gritos das brasileiras a cada gol e com a raça dentro de quadra.

O próximo adversário do Brasil na competição será o vencedora da partida entre Dinamarca e Alemanha, que será disputado ainda nesta quarta-feira. O jogo será disputado no próximo dia 20 de dezembro, às 15h, horário de Brasília.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir