Em novo momento com Diniz, São Paulo chega a rejuvenescer até quatro anos

Desde a eliminação no Paulista, Diniz vem dando mais chances a jogadores mais jovens, como Igor Vinícius, Léo Pelé e Diego Costa

- PUBLICIDADE -

O São Paulo de Fernando Diniz começa a encontrar um novo caminho em 2020. Na vice-liderança do Brasileiro, o time paulista vem apostando mais na juventude dos garotos do que na experiência dos medalhões que figuram no elenco, diminuindo em até quatro anos a média de idade da equipe titular.

Em novo momento com Diniz, São Paulo chega a rejuvenescer até quatro anos
Foto: Doug Patricio

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Desde a eliminação no Paulista, Diniz vem dando mais chances a jogadores mais jovens, como Igor Vinícius, Léo Pelé e Diego Costa, em detrimento de veteranos como Juanfran, Bruno Alves e Arboleda.

Com isso, a equipe Tricolor rejuvenesceu em campo, a despeito de toda a pressão que cerca um clube que não celebra um título há oito anos. Em comparação com a estreia na temporada, o São Paulo chegou a diminuir a média de idade em quatro anos desde a nova aposta de Diniz se iniciar.

O primeiro jogo de 2020, contra o Água Santa, teve os seguintes 11 titulares: Volpi; Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Léo Pelé; Tchê Tchê, Hernanes e Daniel Alves; Vitor Bueno, Paulinho e Pablo. A média de idade da equipe bateu 29 anos, mesmo sem a presença de Reinaldo (30, seis anos mais velho que Léo).

Já no clássico contra o Corinthians, quando Diniz escalou a equipe são-paulina mais jovem até aqui na Série A, a média caiu para 25 anos. Naquele dia, entraram campo: Volpi; Igor Vinícius, Léo Pelé, Diego Costa e Liziero; Tchê Tchê, Gabriel Sara e Hernanes; Paulinho, Pablo e Luciano. Na vitória de virada contra o Fluminense, o time que começou o jogo teve média de 26 anos.

Com a lesão recente de Daniel Alves, somente um jogador fez o caminho contrário: Hernanes, um medalhão que ganhou mais espaço nos últimos jogos -mas que foi substituído no intervalo no domingo (6), antes da virada para cima do Flu. O “profeta” e o lateral Reinaldo são os únicos jogadores de 30 anos ou mais que vêm atuando regularmente. Juanfran também foi utilizado na última rodada, tendo saído do banco.

A utilização de garotos por parte do Tricolor do Morumbi agrada à ala política do clube que pede prioridade aos talentos revelados por Cotia. No ano passado, um estudo produzido pelo “CIES Football Observatory” -braço do Centro Internacional de Estudo do Esporte, uma organização independente criada em uma parceria da Fifa- apontou o São Paulo como quinto clube das Américas que mais fornece jogadores para a principal divisão de seu país. O clube foi também aquele que mais utilizou atletas formados na base em sua equipe principal no Brasileirão-2019.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir