Seleção da Itália é assediada pelos mineiros e gaúchos

- PUBLICIDADE -

As 31 seleções que irão visitar o Brasil para a Copa assinarão contratos com os centros de treinamento que as receberão depois do sorteio dos grupos do Mundial, em 6 de dezembro, na Bahia.

Desde março, as seleções podem enviar à Match Services, empresa designada pela Fifa para dar suporte aos países, um documento com as três cidades em que gostariam de ficar. Isso serve como tira-teima caso haja interesse de duas seleções pelos mesmos CTs. Quem indicou primeiro tem preferência.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Há CTs em 16 Estados, nas cinco regiões do Brasil, mas as seleções têm concentrado suas visitas ao Sul, ao Sudeste e à Bahia.

A delegação italiana que visitou Belo Horizonte sinalizou que a cidade está entre as preferidas para se hospedar.

O governador mineiro Antonio Anastasia (PSDB), inclusive, já fez contatos com autoridades italianas para se aproximar do país.

A imprensa da Itália noticiou que a delegação também gostou das cidades fluminenses de Mangaratiba e Búzios.

A Austrália também demonstrou interesse por Belo Horizonte, que tem os CTs do Atlético-MG e do Cruzeiro como as principais opções.

O Rio Grande do Sul chegou a fazer um convite formal à federação italiana para receber a seleção na preparação para o Mundial.

Cidades paulistas, como Guarujá, com preferência da Suíça, e Ribeirão Preto, visada pela França, esperam a definição das eliminatórias, em novembro, para fechar as negociações com esses países.

A CBF já definiu que a seleção ficará concentrada na Granja Comary, em Teresópolis, no Rio de Janeiro.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir