Carro em alta velocidade provoca acidente na Vila Sônia, em Piracicaba

- PUBLICIDADE -

Foto: Wagner Romano / PIRANOT
Foto: Wagner Romano / PIRANOT

Mais um acidente ocorreu na noite de ontem (07), na Avenida Euclides Figueiredo, região da Vila Sônia, em Piracicaba. Duas pessoas ficaram feridas e foram socorridas a UPA do bairro.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Segundo moradores, a falta de lombadas e radares na avenida tem causado inúmeros acidentes. O PIRANOT noticiou duas vezes o problema nos últimos meses, porém até agora nenhuma solução foi adotada pela prefeitura da cidade.

Foto: Wagner Romano / PIRANOT
Foto: Wagner Romano / PIRANOT

No acidente de ontem, o motorista de um Volkswagen Fox prata que seguia sentido terminal em alta velocidade perdeu o controle da direção, subiu em cima de uma calçada, arrancou uma lasca de uma árvore e só parou após bater em um carro Ford Ecosport estacionado e a parede um bar. Por sorte não havia ninguém no local.

O motorista e a passageira foram socorridas pelo Resgate do Corpo de Bombeiros com ferimentos leves. A perícia da Polícia Civil foi acionada ao local.

Foto: Wagner Romano / PIRANOT
Foto: Wagner Romano / PIRANOT

No dia 08 de julho o PIRANOT esteve pela primeira vez na avenida e noticiou o problema enfrentado pelos moradores. Na época eles queriam a instalação de lombadas ou radares na via afim de diminuir os acidentes que estão acontecendo desde a remodelação viária feita pela prefeitura. “Dias atrás acordamos com um carro que invadiu a casa de uma vizinha e arrancou o portão dela, esses dias um outro, por sorte, não invadiu uma outra casa e parou na calçada. Ficou ruim o que fizeram aqui e precisa de ajustes”, disse na época André Felipe Crivellari.

Além dos redutores de velocidade, os moradores pediam mais faixas de pedestres.

Naquela época o portal de notícias procurou a Prefeitura de Piracicaba e ela nos informou em nota que em relação a alta velocidade na avenida, naquele mês havia sido implantada sinalização de advertência, de regulamentação de velocidade e faixa de pedestres e que a Semuttran iria intensificar a Fiscalização para coibir as irregularidades, mas nada mudou.

Semana passada, voltamos a noticiar novos acidentes na avenida em uma segunda reportagem a pedido da comunidade, porém o problema persiste. “Estamos vendo que vai ocorrer uma tragédia grande aqui. Não temos mais paz desde que mexeram aqui”, desabafa Crivellari.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir