Em Piracicaba, condutor que matou mãe e filho em acidente estava com CNH vencida

Mãe e filho morreram no acidente, que ocorreu neste domingo (23), no Centro de Piracicaba; a CNH do autor do acidente estava vencida desde 2015

- PUBLICIDADE -

O empresário de 36 anos que dirigia embriagado e provocou um acidente de trânsito que ceifou a vida de uma mãe e filho (de 52 e 26 anos, respectivamente), na madrugada deste domingo (23), na área central de Piracicaba (SP), estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vencida desde 2015.

Uma foto que mostra mãe e filho, mortos em um acidente de trânsito neste domingo, em Piracicaba
Foto: Facebook.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O delegado Gillys Scrocca, responsável pelo registro deste acidente de trânsito, confirmou esta informação à imprensa local. “Fui com minha equipe até o local e lá constatei o homicídio, em face da violência do acidente”, explicou o delegado. “Fizemos um levantamento e constatamos que a CNH estava vencida. Isso é mais um aspecto que reforça a imprudência do investigado.”

O acidente

O acidente de trânsito ocorreu por volta da 01h deste domingo (23), na Avenida Armando de Salles Oliveira, sob o viaduto da Rua Governador – área central de Piracicaba (SP).

Pelo local, o indivíduo embriagado de 36 anos conduzia em alta velocidade um veículo Toyota Corolla, momento em que ele perdeu o controle do automóvel e acabou colidindo contra um veículo Fiat Uno Mille. Dentro do Uno havia três pessoas – pai, mãe e filho. A mãe de 52 anos e o filho de 26 não resistiram aos ferimentos e vieram a óbito. Já o pai, também de 52 anos, foi conduzido com vida ao Hospital dos Fornecedores de Cana (HFC). Ele recebeu alta horas mais tarde.

A Polícia Militar foi até o local e realizou o exame de etilômetro no indiciado, que apontou 0,79mg de álcool por litro de ar alveolar. Limite muito superior ao permitido pelo Código de Trânsito Brasileiro, que é de 0,3mg.

“O investigado foi submetido ao teste de etilômetro, que constou positivo para álcool. E este exame também reforçou a tese da prisão em flagrante delito no crime de homicídio culposo”, explicou o delegado. O crime, assim, dispensa fiança.

Mãe e filho foram enterrados ainda na tarde deste domingo (23), no Cemitério da Vila Rezende, em Piracicaba.

Aviso

O Jornal PIRANOT não divulga nomes de presos devido à Lei de Abuso de Autoridade. A regra entrou em vigor no dia 1 de janeiro de 2020 e prevê crime à ação de “fotografar/filmar, permitir que fotografem/filmem, divulgar/publicar fotografia ou filmagem de preso, internado, investigado, indiciado ou vítima, sem seu consentimento ou com autorização obtida mediante constrangimento ilegal, com o intuito de expor a pessoa a vexame ou execração pública”. Ou seja, o serviço da imprensa está limitado neste sentido, e, além de não poder divulgar nomes, não pode mais divulgar fotos dos presos de costas, por exemplo.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir