Em Piracicaba, indivíduo que mantinha esposa em cárcere privado é preso pela Polícia Civil

Ele tem 42 anos e responderá por cárcere privado, ameaça, violência doméstica e tráfico de drogas

- PUBLICIDADE -

Em Piracicaba, a Polícia Civil prendeu, por volta das 10h10 desta quinta-feira (08), um indivíduo de 42 anos por crime de tráfico de entorpecentes, cárcere privado contra a própria esposa, violência doméstica e ameaça. Ele foi preso dentro de sua casa, na Avenida Bruno Ferraioli, zona leste do município.

Em Piracicaba, indivíduo que mantinha esposa em cárcere privado é preso pela Polícia Civil
Foto: Polícia Civil

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Assim que a Polícia Civil recebeu a informação de que um indivíduo estaria vendendo drogas em sua residência, na região do bairro Água Branca, e que o indivíduo seria extremamente violento (chegando até a ameaçar seus vizinhos para que eles não o delatassem), rapidamente teve início um processo de investigação, visando sua identificação.

Após todo o processo de investigação, policiais civis cumpriram, nesta quinta-feira (08), um mandado de busca e apreensão no imóvel do indivíduo. Ele foi detido em posse de porções de crack, dinheiro e apetrechos utilizados para fracionar e embalar entorpecentes. Com ele, policiais também localizaram uma arma de pressão — que ele usava para ameaçar as pessoas que achava que o delatariam.

“Durante a diligência no imóvel, para surpresa das equipes, constatou-se que [o indivíduo] mantinha sob cárcere privado sua própria amásia”, informou a Polícia Civil. O criminoso a proibia de sair do imóvel em quaisquer circunstâncias, a proibindo inclusive de visitar seus filhos e familiares, fazendo a ela constantes ameaças de morte.

“Constatamos também que [o indivíduo] agredia fisicamente sua própria esposa, a qual em uma das vezes foi parar no hospital em decorrência das lesões. Foi descoberto ainda que o indivíduo praticava violência física e psicológica contra sua própria mãe, de 85 anos de idade, para que ela fornecesse a ele o seu cartão bancário”, informou a Polícia Civil.

Diante dessas circunstâncias, o criminoso recebeu voz de prisão em flagrante delito e acabou conduzido à sede da 2ª DISE-DEIC, onde o delegado tomou ciência do ocorrido e o manteve à disposição da Justiça. Ele responderá por tráfico de drogas, cárcere privado, ameaça e violência domestica.

APREENSÃO TOTAL — Ao todo, a Polícia Civil apreendeu 28 porções de crack, R$ 473 reais em espécie, uma balança de precisão, uma lâmina com resquícios de crack, uma espingarda de pressão, e um rolo de papel alumínio.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Leia também