Em Piracicaba, Polícia Civil prende empresário mandante de crime ocorrido em maio

O crime ocorreu em maio, no bairro do Serrote, área rural de Piracicaba

- PUBLICIDADE -

Nesta terça-feira (11), a Polícia Civil de Piracicaba informou que prendeu um empresário de 32 anos, mandante de um crime ocorrido em maio, no bairro do Serrote, área rural da cidade. Na época, o PIRANOT noticiou o crime.

Foto: Polícia Civil.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Assim que a vítima Cleber Mendes foi morta a tiros dentro de uma residência no bairro do Serrote, no dia 28 de maio, o DEIC Piracicaba (Departamento Estadual de Investigações Criminais) logo deu início às investigações.

“Na ocasião, a vítima fatal, Cleber Mendes, foi atraída até um bairro rural da cidade mediante traição, sendo então emboscada pelo executor. Ao perceber que seria morta, a vítima correu até um sítio, invadiu uma residência e pediu por socorro, porém foi alcançada pelo executor, o qual desferiu vários tiros, matando Cleber, mesmo com o proprietário da residência invadida implorando para que [o executor] não fizesse tal ato dentro de sua casa e na frente de sua família”, informou a Polícia Civil.

Durante a investigação, a Polícia Civil constatou-se que Cleber e mais um indivíduo haviam trocado cheques com um empresário da cidade que também atua como agiota, sendo que ele possuía uma dívida em aberto, bem como estaria recebendo inúmeras ameaças devido à pendência financeira. Já o outro indivíduo que havia trocado cheques junto com Cleber acabou preso com mais de 200 quilos de maconha na fronteira do Paraguai, o que fez com que Cleber passasse a ser constantemente cobrado pelo empresário/agiota.

“Ainda em decorrência dos trabalhos investigativos e de inteligência desta Unidade Especializada, ficou constatado que o empresário que atuava como agiota foi o mandante do crime”, informou ainda a Polícia Civil. Sua prisão temporária foi solicitada ao Poder Judiciário, que acabou concedendo.

Prisão do indivíduo

No dia 31 de julho, equipes da Polícia Civil de Piracicaba — 1ª DIG, 2ª DISE, 3ª DHPP, GOE e Setor de Inteligência — efetuaram a prisão do empresário, mandante do crime, enquanto ele chegava em sua empresa no bairro Jardim Glória.

Na ocasião, policiais ainda cumpriram três mandados de busca e apreensão — uma na empresa do indivíduo, outra em uma hamburgueria também de sua propriedade (no bairro da Paulista), e outra na residência do empresário, no bairro Jardim Camargo.

Na residência do indivíduo, policiais localizaram uma pistola calibre 380, o mesmo calibre utilizado na prática do crime, além de munições — algumas ogivais e outros dois tipos expansivas (os três modelos de projeteis semelhantes àqueles extraído do cadáver da vítima Cleber).

A arma foi apreendida e será enviada ao Instituto de Criminalística, onde um exame pericial revelará se os projéteis retirados corpo da vítima saíram da arma apreendida em posse do empresário.

Assim, o empresário de 32 anos foi conduzido ate á sede da DEIC, onde fora lavrada o cumprimento formal de sua prisão temporária. “Ele será indiciado e deverá responder por homicídio quadruplamente qualificado, tendo em vista ter agido por motivo torpe, mediante paga promessa de recompensa, através de traição/emboscada e com meio que dificultou a defesa da vítima”, informou a Polícia Civil do município.

Apreensão total

Ao todo, foram apreendidos: dois aparelhos celulares; cheques diversos; uma pistola Taurus PT 59 de inox, calibre 380; além de 23 munições de calibre 380.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Leia também