Governo de SP adia para 2021 campanha de vacinação antirrábica nos municípios

Por conta disso, as vacinas contra raiva também não estarão disponíveis no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Piracicaba

- PUBLICIDADE -

Devido à pandemia do coronavírus e à baixa transmissão do vírus da raiva na região sudeste, o Ministério da Saúde decidiu prorrogar para 2021 a vacinação antirrábica deste ano. A sugestão federal foi acatada pela Secretaria Estadual de Saúde.

Foto de um cachorro sendo vacinado durante a campanha antirrábica
Foto: Divulgação.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Devido a essas decisões em instâncias federais e estaduais, o Centro de Controle de Zoonoses de Piracicaba (CCZ) estará sem a vacina contra raiva até a campanha antirrábica do ano que vem. Sendo assim, o CCZ não funcionará como posto permanente de vacinação de cães e gatos durante este período de pandemia.

O porquê desta decisão

Além do aspecto de segurança sanitária no combate à Covid-19 e também da necessidade de distanciamento social, também foi informado que não se verifica a circulação da variante 2 (canina) do vírus transmissor da raiva há mais de duas décadas no Estado, o que garante uma margem de segurança para a decisão.

Em contrapartida, as atividades do Programa de Vigilância e de Controle da Raiva deverão ser mantidas em todos os municípios, especialmente diante dos casos de raiva em morcego em áreas urbanas, principal transmissor da raiva. Neste sentido, o Centro de Controle de Zoonoses de Piracicaba (CCZ) vai intensificar o recolhimento, identificação e encaminhamento desses animais para análise e realizar medidas profiláticas necessárias.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir