Protestos em Piracicaba nessa Terça (25), tem diversos atos de vandalismo

- PUBLICIDADE -

Mesmo com a redução do valor do passe de ônibus anunciada na Segunda-feira (24), pelo prefeito de Piracicaba Gabriel Ferrato do PSDB, os manifestos contra o reajuste do valor conhecido como “Pula-catraca” voltou acontecer na noite de ontem.
Segundo os manifestantes a prefeitura não acatou ao pedido da maioria quer que o reajuste que aconteceu em Janeiro seja revogado.

Segundo a Guarda Municipal, o protesto começou ás 17 horas em frente ao Terminal Central de Integração – TCI, no Centro e percorreu algumas ruas em direção ao Shopping Piracicaba, zona Norte da cidade.
No caminho houve um saqueamento de um caminhão que estava carregado com carnes.
Quando chegaram á Avenida Limeira, os manifestantes paralisaram o trânsito e aproveitaram a ocasião para reclamar do alto valor pago, segundo eles, pelo serviço de estacionamento do shopping que atualmente é de R$ 5,00 á cada 2 horas.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Na volta para o centro, os manifestantes picharam os muros do Lar dos Velhinhos, quebraram vidros de algumas concessionárias de carros na Avenida Armando Salles e apedrejaram um carro da Semultram que era usado para ajudar a sinalizar o trânsito junto ao protesto.

Ao chegar de volta ao TCI, os manifestantes foram recebidos com bombas de efeito moral que segundo a Guarda, foram usadas para evitar maiores transtornos causados por um pequeno grupo de vândalos que seguia em frente aos manifestantes com pedras em mãos.
O medo da polícia era de que os ônibus que estavam no local fossem apedrejados assim como foram no último protesto uma semana atrás.

Mesmo com a repressão da polícia, os vândalos fugiram e quebraram uma agência do Bradesco e sete vidros do Teatro Municipal Losso Neto na Avenida Independência.

Um novo ato está marcado para Quinta-feira no mesmo horário e local do protesto de ontem.

Desculpe, não há enquetes disponíveis no momento.


O REAJUSTE:

Segundo anúncio do prefeito na última Segunda, o passe que custa atualmente R$ 3,00 cairá para R$ 2,80 a partir do próximo dia 1.
Para quem compra nos ônibus o valor cai de R$ 3,40 para R$ 3,20 e os estudantes passaram á pagar de R$ 2,25 para R$ 1,50.
Mesmo com o reajuste, os manifestantes querem que o passe volte para o valor pago no ano passado que era de R$ 2,60.
Com o reajuste anunciado, a prefeitura pretende gastar para manter o transporte público nas ruas cerca de R$ 4 milhões de reais que serão tirados de outras áreas uma vez que o valor não estava incluído no orçamento.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir