Segundo prefeito de Piracicaba, valor do passe não é roubo

- PUBLICIDADE -

onibus300x200O prefeito de Piracicaba Gabriel Ferrato do PSDB se pronunciou pela primeira vez sobre os protestos que pararam o TCI – Terminal central de integração por quatro vezes desde o anúncio do aumento da passagem que aconteceu no início do mês.

Segundo o prefeito, foi encomendada uma pesquisa da USP – Universidade de São Paulo para provar que o aumento não é um roubo como dizem os protestantes.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“Esse estudo está sendo feito e vai acabar com esses cartazes chamando o aumento de roubo. Aqui ninguém é ladrão. Todos os municípios reajustaram a tarifa recentemente e por preços similares”, disse.

Desde 2006 quando Barjas Negri ( PSDB), assumiu a prefeitura, o aumento do passe até os dias atuais foi de 50% sendo o último reajuste superior á 15%.
Atualmente o transporte público de Piracicaba custa mais caro que em Belo Horizonte – MG onde o preço é de R$ 2,65 e de Campinas onde os passageiros pagam R$ 3,30.

Os protestos foram organizados através de um evento criado no face book e foi aderido pela população que na sua grande maioria pulou a catraca para adentrar ao terminal nos dias agendados.
Mais de duas mil assinaturas foram recolhidas e uma reunião com um secretário da prefeitura foi realizada, mas o mesmo disse para os protestantes que não pode fazer nada pela população.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir