Jovem de 17 anos é agredido até a morte em frente da esposa durante passeio

De acordo com a esposa da vítima, seis pescadores teriam agredido o rapaz até a morte com socos e chutes

- PUBLICIDADE -

O estudante Kauan Silva, de 17 anos, morreu após ser agredido por seis pescadores, na frente da esposa, enquanto faziam um passeio de fim de semana, no Guarujá (SP). O jovem chegou a ser socorrido e levado para o hospital mais próximo, mas não resistiu e chegou à unidade de saúde já sem vida.

Uma foto do jovem Kauan Silva morto agredido no Guarujá
Foto: Reprodução/ Redes Sociais

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Os agressores ainda não foram identificados. O caso ocorreu após uma discussão entre um dos criminosos e o estudante. A esposa de Kauan Silva contou que o casal acampou na região do Parque Prainha juntamente com uma amiga e, que em determinado momento do passeio, um pescador apareceu e pediu que desmontassem a barraca para driblar a fiscalização. Eles afirmaram que fariam o que o criminoso havia pedido, mas antes foram ao rio molhar os pés.

Neste momento, o homem retornou com mais cinco colegas e Kauan teria xingado um deles em voz baixa. Os seis começaram a agredir o jovem até a morte.

“Os seis agrediam ele com chutes e socos, e eu só vi meu marido no chão tentando se defender. Como fomos acampar, a única ‘arma’ que tínhamos era um canivete e feri um dos que estavam agredindo ele. Um deles me bateu com um pedaço de bambu e deu dois socos na minha amiga”, relatou a jovem.

Segundo o boletim de ocorrência, o grupo teria agredido o estudante e fugido do local. Kauan reclamou de fortes dores, cansaço e dificuldade para respirar após a briga. Momentos depois ele morreu.

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Via G1
Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir