Polícia investiga se PCC decapitou e jogou corpo sem cabeça em ribeirão

- PUBLICIDADE -

A Polícia Civil de Sumaré desconfia que o motoboy Nilton César Eugênio Dias da Silva, de 36 anos, foi executado pelo “tribunal do crime”, comandado pelo PCC (Primeiro Comando da Capital). O corpo dele decapitado, ou seja, sem cabeça, foi encontrado por populares na última segunda-feira (01).

Com diversas passagens pela polícia, o homem estava morando atualmente na comunidade Vila Soma, mas antes era de Campinas. Lá adquiriu a ficha criminal que conta com diversas passagens por furto e roubo.

O corpo foi achado no ribeirão Jacuba por volta das 10 horas da manhã e foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros. A cabeça continua desaparecida.

Pessoas executadas desta forma pelo tribunal geralmente são “condenadas” por algum crime grave relacionado a estupro. O caso está sendo investigado e até agora ninguém foi preso.

 

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir