‘Uma hora vou ter que perdoar’, diz pai de jovem morta em acidente

- PUBLICIDADE -

O pai da jovem Yara Brendariol Graciano, de 20 anos, que morreu ao sofrer um acidente com amigos, em Itatiba (SP), no último sábado (25), falou sobre perdoar o amigo da filha, que estava pilotando o veículo no dia do acidente. A declaração foi dada durante uma entrevista ao programa Encontro com Fátima Bernardes, nesta quinta-feira (30).

Uma foto do carro envolvido no acidente e da jovem Yara Brendariol Graciano
Foto: Reprodução

Inicialmente, o amigo que estava dirigindo, disse aos policiais que tinha emprestado o carro para Yara dirigir e que ela podia ter se confundido com os pedais e acelerado, já que o veículo tem câmbio automático. No entanto, em depoimento à polícia no dia seguinte, ele admitiu que estava dirigindo o veículo e perdeu o controle enquanto fazia manobras

Marcos Rogelio Inácio, pai da vítima fatal, disse que, apesar de não conhecer o rapaz pessoalmente e ter conversado com ele apenas por telefone, entende que era um grande amigo de Yara.

“Uma hora vou ter que perdoá-lo. Sei que isso não vai trazer minha filha de volta, mas sei que eles eram amigos. Então, ele não obrigou ela a entrar naquele carro, ela entrou por vontade própria”, afirmou.

O acidente

O carro em que Yara e mais quatro amigos (Luiz Henrique, de 20 anos, que admitiu que era o piloto, um rapaz de 21 e outras duas jovens de 18 e 19 anos) estavam bateu em um poste e capotou. O poste de energia foi derrubado com a força do impacto.

O primeiro relato apontava que Yara era quem conduzia o Hyundai Creta, emprestado do pai de Luiz Henrique, mas depois o amigo admitiu que estava dirigindo o veículo e perdeu o controle enquanto fazia manobras. Segundo o delegado, os outros jovens que estavam no carro foram ouvidos e também disseram que Luiz Henrique pilotava.

Inicialmente, ele disse aos policiais que a amiga podia ter se confundido com os pedais e acelerado, já que o veículo tem câmbio automático. Dentro do carro, a polícia encontrou latas de cerveja vazias. Ainda de acordo com o B.O, Luiz Henrique disse que os dois beberam antes de pegar o veículo.

Yara Brendariol Graciano teve ferimentos graves, chegou a ser levada para a Santa Casa de Itatiba, mas não resistiu e morreu na manhã de sábado. Os outros jovens foram socorridos com ferimentos leves.

Antes, Luiz Henrique ia responder pelo crime de homicídio culposo (sem intenção de matar) por entregar o carro para uma pessoa não habilitada. Agora, após a confissão, a polícia vai indiciá-lo por homicídio doloso, lesão corporal e embriaguez ao volante.

Leia também

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Leia também

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.

Prosseguir